06 dezembro 2007

Contra a guerra, mas pela Liberdade

Fui convidado, pelo SAM a fazer jus a causa dos Direitos Humanos, aderindo ao seu Blog. Muito obrigado, com muito orgulho farei parte desta causa!!!


Não sou pela guerra, mas também não sou por uma paz armada. Acredito na necessidade de lutarmos pelos nossos direitos e pela nossa liberdade.

As lutas não-armadas da história da sociedade mostraram seus frutos, e as lutas armadas mostraram as suas incontornáveis tragédias. E, talvez por isso, emociono-me ao ler o livro A Casa das Sete Mulheres de Leticia Wierzchowski. Trata-se da história de guerreiros valentes, cujo sonho era a paz; a história de heróis que buscavam a liberdade económica para si e a liberdade humana para os demais.

Por isso, é que a cena que se segue, dói-me sempre que a vejo. Não sei o que é ficção ou a realidade, nesta história, mas que este evento aconteceu, há 163 anos e 22 dias, é verdade! A tragédia humana sempre existiu e a luta pelos Direitos Humanos não é de hoje!

2 comentários:

SAM disse...

Obrigado, caríssimo.

O texto explicativo da campanha está disponível aqui:
http://fenixadeternum.blogspot.com/2007/11/um-mundo-uma-vida.html

Um abraço e conto convosco no dia 10.

SAM disse...

A todos os que demonstraram interesse pela campanha do Dia dos Direitos Humanos, no post de hoje do blog poderão encontrar mais detalhes sobre o tema.
Conto convosco!
Obrigado.