16 fevereiro 2010

AMANTES



AMANTES

Quando os amantes se encontram tudo é permitido
Beijos, abraços, carinhos alucinados
Corpos sedentos, toques “proibidos”

O tempo conspira a favor e todo e qualquer instante é aproveitado
Corpos suados e sedentos de amor, desejo saciado

O tempo conspira a favor – porque?

Porque o dia é aliado
Afinal para quem tem outro amor
À noite às vezes, é complicado

Os amantes são embevecidos pelo suave veneno da paixão
Quando se encontram nada é proibido
Simplesmente desejo a flor da pele, explode coração

Coração de amante não pulsa, bate acelerado...
Pois os olhos guiam o mesmo ao desejo inexoravelmente insano
De um ser alucinadamente apaixonado.

Sem comentários: