14 agosto 2009

Mudança de Nome


- Bom dia meu senhor, não estranhe a pergunta, mas alguém me disse que se chamava Armando Emílio Guebuza, é verdade?

- Sim é.

- O senhor é chará do Presidente da República?

- Sim, agora sou.

- Como assim, agora? Afinal este não é o seu nome de nascença?

- Não... quer dizer, eu agora chamo-me Armando Emílio Guebuza. É o meu nome a partir de hoje, já mudei o registo no notário e foi rápido. Deram-me logo um novo B.I.

- Está bom, o senhor tem 34 anos, é maior de idade e resolveu mudar de nome. É legítimo. Mas porque escolheu justamente o nome do actual Presidente da República para o novo baptismo?

- He he, o senhor é atrasado ou finge? Estas são as novas directivas e prerrogativas do país. É um processo. Desde que comecei a acompanhar este processo, notei a seguinte cronologia: primeiro foi uma praça no Maputo Shopping, chamaram-na Guebuza Square, ou seja, Praça Guebuza, está em inglês, mas é isso mesmo. Esse mesmo nome consta em várias listas de accionistas de grandes empresas do nosso país, sem contar com as várias escolas pelo país que também receberam esse nome. Portanto, o processo está em andamento. Agora houve uma nova nomeação. Se estiver minimamente informado, sabe que a ex-Ponte da Unidade Nacional, passou a chamar-se Ponte Armando Emílio Guebuza. O processo está em andamento. Eu sou um cidadão bastante informado e já notei que há uma tendência ou esforço nacional par promover este nome, desde discursos de grandes figuras políticas até a conversas de ministérios, esquinas e bares. Este nome ecoa mesmo. O processo está em andamento.

- Percebo. Agora diga-me, qual é a ligação entre este "processo em andamento" com a mudança do seu nome? Por acaso o senhor também passou a ser uma praça, ponte ou objecto?

- Agora vejo que o senhor está mesmo atrasado. É o seguinte: eu, na qualidade de cidadão bem informado e que acompanha o pulsar da nação, não posso ficar à margem deste grande processo, por sinal, o mais célere no nosso país. Visto isto, comecei por me integrar. Na verdade, o primeiro integrado foi o meu negócio de venda de patos. Baptizei-o. Agora chama-se Aves Guebuza. O meu filho recém-nascido chama-se Guebuzinha, por causa da idade. Reinaugurei o meu quiosque, foi uma grande festa. Agora chama-se Guebuza Store. A comissão de moradores do prédio onde moro está a ponderar também a mudança do nome do prédio para Prédio Armando Emílio Guebuza. Vamos submeter o projecto ao Conselho Municipal, temos a certeza de que será
aprovado.

- Bem, começo a pensar que realmente estou atrasado. Como o senhor diz, à margem
deste grande processo.

- Completamente! Já agora, ficava-lhe bem o nome de Azaguebas. Verá como a sua fama irá aumentar. São as directivas do país. Já não está na moda ser moçambicano. Está na moda ser guebuziano.

NB: Recebido por e-mail

Sem comentários: