09 fevereiro 2009

Pesca feminina

A cana: "Vem cá a casa!"
O anzol: A mulher
A Isca: Sexo

Uma mulher quer um homem em casa dela. Ela sente-se sozinha e gosta de companhia. Por vezes está longe da família e a companhia de um homem ajuda a ultrapassar essa dor da distância. As mulheres não entendem porque é que os homens "não-namorados" não ficam muito tempo em casa delas depois do sexo. Os homens nunca ficam muito tempo em casa de uma mulher depois do sexo porquê?

Vamos imaginar que um homem é um peixe, sossegadinho anda pelo rio a ver as vistas. De repente vê um "anzol" com uma "isca" e pensa: "Se eu for suficientemente rápido consigo comer a "isca" e não fico preso no "anzol". Ele começa a estudar o caso, nada de um lado, nada do outro, planeia bem o movimento. Quando morde a "isca" fica preso no "anzol" e aí começa a luta pela sobrevivência. Eu nunca vi um peixe lutar para ser apanhado, eu vejo-o sempre a lutar para fugir. Depois de comer a "isca", a cana abana, o anzol magoa, fere, prende-nos, obriga-nos a lutar pela vida, nós damos a vida para conseguir soltar, sentimos que há algo a puxar-nos...se soubéssemos que ia doer tanto depois de comer a "isca" nem tínhamos mordido. Até que chega o momento que conseguimos soltar e fugimos dali para fora. A abanar a barbatana nem olhamos para trás, é mais uma história para contar aos amigos peixes.
O "anzol" volta à superfície com pedaços de "xixa" nossos, sem "isca" e sem peixe! Mais uma vez a "isca" foi comida.

Sem comentários: