10 dezembro 2008

ESQUEÇO QUE TENHO UMA "PILA"


- Quando queco, esqueço que tenho uma pila.

- Como esqueces que tens uma pila? Como quecar e esquecer que tens uma pila? Vais fazer o quê na cama? Homem não é feito de pila? Explica-me para eu perceber como é isso...

- Quando queco, devo ser um eunuco. O eunuco é o homem feminino, ou melhor, como diria o Eduardo White: o meu lado homossexual é lésbico. Não carrego um pénis para atendê-lo de imediato. A pila estraga a constância. É egoísta. Apaga a mulher pela sua dádiva líquida. Homem com pila só se masturba. O eunuco, não. O eunuco queca de verdade. Abandona a finalidade, o destino, a função. Não tem pressa em se contentar. Faz com que sua língua se dobre como um joelho. Vai demorar o rosto mal barbeado nas costas femininas.

Sexo oral para ele é tudo. Carícia é tudo. Beijo é tudo. Não são vésperas. Preliminares não são obrigações cordiais. Ele não esconde a ansiedade na educação, não há motivo para controlar e disfarçar seu orgasmo. Cada gesto é uma penetração. Desenha a mulher com uma lentidão torturante. A noite será breve perto de suas expedições pelos contornos. Nem depois dela "se vir" vê-se acabado. Permanece com a disposição viral do início.

Quando queco, esqueço que tenho uma pila. Deixo que elas o encontrem, como se ele estivesse perdido no corpo delas.

Adaptado do Fabrício Carpinejar, Esqueco que tenho um Pau

Sem comentários: