17 junho 2008

MULHER-COLAR E MULHER BRINCO: QUAL VOCÊ NÃO É?


MULHER-COLAR

1)
Aventureira, portanto mais exibida. Ostenta antes de conhecer. Privilegia festas e saídas nocturnas.
2) Envaidece-se pelo elogio de sua aparência.
3) Não casará em segredo. Seu homem é para exibir a outras mulheres que é seu homem.
4) Planeia os relacionamentos. Na despedida, dá o fora e disfarça que foi enganada.
5) Adora receber presentes.
6) Procura a unidade. Não é dispersiva, não costuma ter vida dupla.
7) Tem a história sob o controle, é indiferente com aquilo que escapa.
8) Adopta posição extremista: ou tudo ou nada. Não aguenta o nada. É blefe.
9) Oscila entre a posição de vítima e algoz. É mais algoz quando vítima. É insuportável (e fatal) quando recorre aos diminutivos. 'Meu amorzinho', por exemplo.
10) Deseja ser surpreendida. O colar é despir as costas.
11) Guarda uma inclinação para transparência. O que não significa intimidade.
12) Desculpa-se com rapidez, desde que tenha uma recompensa para o sacrifício.
13) Será rude até quando desnecessário. Pedir desculpa é um tormento para ela.
14) Seu humor depende de como acorda.
15) É exagerada para a alegria. Com tal contundência que se assemelha a um pedido de casamento.
16) Tem resistência para abdicar do passado. Não esquece as ofensas. As pedras estão muito próximas da garganta.
17) Sua solidão só serve para recarregar a bateria do celular.
18) Muda pelo conforto.
19) Totalmente influenciável e ansiosa pela aprovação.
20) Colar é mais complicado de perder. Não há como extraviar, ou fingir que ele não existe. A mulher-colar não aceita metades, nem ser suplente e muito menos de realidades provisórias.
21) É possessiva, com uma teimosia implacável de menina mimada. O colar é primo da coleira. Com a diferença: quem põe manda, não é mandado.
22) Domina o corpo pelo pescoço. Mostrará os seios com ambição. Exige que seja olhada de corpo inteiro.
23) Os brincos são complementos. Secundários, discretos e dispensáveis. Aparecem para chamar atenção do colar. Assim também são seus amigos.
24) Impõe-se na troca de assunto. Não se aprofunda de propósito, para não se entristecer.
25) Pinta as unhas de escuro, para atrair presas.
26) É tradicional. Ao vestir um colar (colar se veste, não é um adereço), a mulher está se ligando aos antepassados: avó, mãe, filha.
27) Unicamente usa brincos, sem colar, quando se acha bonita.


MULHER-BRINCO

1) Caseira. Antes receber visitas em sua casa do que sair. Sua aventura é criar espaços de sossego e intimidade.
2) Fica envaidecida pelos elogios de suas ideias.
3) Retraída, mas não boba. Sua timidez é uma espécie de solidão pública.
4) Adora dar presentes e demorar tardes criando um enredo para eles.
5) Valoriza os detalhes. Tenta entender o mundo pelas observações de canto.
6) Pode casar em segredo. Gosta de fazer segredos e se diferenciar dos demais pelas informações privilegiadas.
7) Sofre uma inaptidão para escolher: prefere ser escolhida.
8) Não é influenciável, porém fica abalada com a autocrítica.
9) Demora a dizer o que pensa. Para não magoar os outros ou a si mesma.
10) Tenta manter uma coerência absoluta entre o trabalho, a casa, o sexo e os filhos (ou os animais). Procura ter controle sobre sua história, não consegue e isso a atormenta. Importa-se com aquilo que escapa.
11) Será rude, caso necessário, e voltará atrás com o dobro de delicadeza.
12) É verdadeira para o elogio, a tal ponto que lembra um perdão.
13) Casa discretamente o brinco com o anel. Ou com a pulseira. Mas não suporta a ostentação casamenteira do colar.
14) Perde o brinco, para permanecer com a sensação de que está procurando algo. Insaciável na alegria e na tristeza. Quando fica abatida, não admite concorrência.
15) Deixa para resolver no último minuto. Deixa, na verdade, o último minuto para não resolver.
16) Lembra do passado para se incomodar e chorar. O álbum de fotografias é seu livro de cabeceira.
17) Tem uma fixação pelos cabelos. O brinco é um jeito de diminuir a orelha ou aumentá-la.
18) O brinco não está lá por acaso e acidente. É uma tatuagem.
19) Nas relações amorosas, sairá somente despejada.
20) Seu porta-jóias é um emaranhado de fios e de pares trocados. Resumo do quarto da infância.
21) Demora um tempo para escolher o que colocar. Está sempre arrumando o armário ao definir suas roupas do dia.
22) Seu humor depende de como dorme.
23) Compra tapetes despojados, para facilitar a localização de objectos. Assim são os amigos, indispensáveis guias de seu temperamento.
24) Pinta as unhas com claro, para não atrair atenção sobre os movimentos das mãos.
25) Não suporta frases-feitas. Articula, com frequência, testes e jogos com seus parceiros. Quer ser desafiada.
26) Deseja a cómoda livre para se espalhar. Metódica em sua confusão. Nunca conhece direito onde colocou sua vida.
27) Unicamente usa colar quando está se achando feia.


2 comentários:

A]\/[®r@_D®c& disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Diva disse...

Adorei essa hehehe... Tou "pidir" roubar p meu cantinho!!! Deixa, deixa... hehehe ... Nao se pode ser os dois tipos??? Ta... assumo ja descobri o meu tipo!!! Mas.... shiuuuu...it's secret.
Bfds
Bjs meus