22 abril 2008

Verdade, verdadeira...

Enquanto tiver a minha língua e todos meus dedos... minto, um só dedo não há nada que me meta medo!

Sem comentários: