04 janeiro 2008

Voltei...


Olá meus caros leitores, muito obrigado pela vossa fidelidade, a este antro de malandrices e, espero que todos tenham fechado o 2007 como a regra manda: muito bem!!! E, que tenham entrado para este 2008 com o pé direito e com muita saúde e prosperidade para se concretizar o que se deixou por fazer, em 2007.

Eu cá fechei, o 2007, bem... Ao lado de três pessoas que, realmente, fizeram e fazem muita diferença em minha vida em todos aspectos, até o de ser malandro! O meu 2007, foi o ano em que realizei muita coisa, se não tudo, que um homem deve realizar... Confesso que acordo todos dias maravilhado, pelo facto, de ter as três companhias que vos falo, as minhas filhas e a mãe delas, ao meu lado, todos dias... Quando me referi aos meus amores, era inexplicável dizer em palavras, talvez ainda seja difícil explicar o que é ser pai, mas uma coisa digo-vos: quando se é pai, principalmente, quando se é pai com a mulher que nós amamos, arrisco em dizer que é sentir a realização e/ou a concretização de um amor que temos, para com alguém, neste caso, a nossa amada... Foi e é, o que sinto ter me tornado pai com a mulher que amo, a concretização de um grande amor.

Enfim, deixando de lado as minhas concretizações, termino a lembra-vos que, o inicio de todos anos, é onde todos nós fazemos planos... Primeiro entramos feliz: a cantar, a dançar e a beber... Depois fazemos planos de arranjar um novo emprego que nos paguem melhor, claro... planos de perder peso, de engordar uncadinho, de fazer um filho (foi assim, comigo e minha malandra, no ano passado), de arranjar um grande amor, de abrir um negócio, de... De muita coisa!!! Portanto, meus caros, não deixem de puxar e torcer que tudo se realize, comecem e terminem o ano com o mesmo optimismo, que tudo se realizará.

Há muito que não digo isso, mas fica aqui: Tenho dito,

Sem comentários: