04 dezembro 2006

Sexo ou amor? Rir ou chorar? Ser ou não Ser? Eis a questão.

...

"O amor implica numa relação de sentimento profundo. De cumplicidade, de relacionamento, de sofrimento, de compromisso. Será que vale a pena? Ah... sei lá. Mas claro que vale. Tudo é momento. Qual é meu/seu momento? O que fazemos agora?

Buscamos a verdade. O ser humano busca a verdade. E o que é verdade? Segundo Peirce verdade é a busca de um estado de insatisfação por um estado de satisfação.

AMAR.... o que é amor? O que é eletricidade? Usamos e nem perguntamos. E considerando que a vida é curta, será que fazemos bem não indagando muita coisa?

Quantas perguntas. Divagações.

Conversando com minha amiga Dani, chegamos a uma conclusão sobre romance. E um dos pontos discutidos foi a responsabilidade do homem em agir. Porque tanta pressão? Porque tanta afirmação? Porque o homem sempre tem que querer? Não podemos também dizer que estamos com dor de cabeça? Isso afetaria nossa masculinidade? Isso é passado. É hipocrisia. Também priorizamos os sentimentos. Sexo é bom, é ótimo. Sexo com amor é mais, é sublime. Se não tem amor, fazemos sexo. Se tem amor fazemos amor e se não tem nada, sabemos o que fazer.

Sexo frágil, somos nós, homens. Mulheres geram a vida. Claro que sem nós, não. Viva a vida. Vida pra nós. Vida bem vivida".

Preserve a vida. Preserve a natureza. Lixo no lixo.

Use camisinha. Use camisola. E porque não camisa de força? Camisa de Vênus! Kamikaze. Cama e Casa. Ame e Case.

Encontrei AQUI

Sem comentários: