16 outubro 2006

Tesão na palavra


A palavra brota da boca como um beijo safado e quente. Só uma língua apimentada é capaz de materializar o desejo. De rasgar o manual de boas maneiras como quem esgarça uma calcinha com os dentes.
A palavra morde, beija, chupa, abre, come.
A língua ruboriza, mas conhece o seu poder.
Me fode, meu amor, com as palavras doidas que você guardou para mim.

Roubado AQUI!

Sem comentários: