03 maio 2006

Por estar feliz com a tua companhia...

Este o nosso destino: amar sem conta, distribuído pelas coisas pérfidas ou nulas, doação ilimitada a uma completa ingratidão, e na concha vazia do amor a procura medrosa, paciente, de mais e mais amor.

Carlos Drummond de Andrade

Sem comentários: