13 março 2006

Urano

No dia 13 de 1781, o astrónomo alemão William Herschel descobre o planeta Urano, o sétimo a contar do Sol e o terceiro maior do sistema solar.

Urano, também referido como Úrano, é um planeta do sistema solar situado entre Saturno e Neptuno. Descoberto em 1781, Urano foi o primeiro dos Planetas descobertos nos tempos modernos; e foi descoberto por acaso, quando William Herschel observava o céu com um telescópio em 13 de março de 1781. Primeiramente, Herschel pensou ser um cometa; na verdade, ele já o havia visto várias vezes, mas ignorou pensando ser apenas outra estrela; a mais antiga aparição foi em 1960. Nomeou-o de "O Planeta Georgian" ("Georgium Sidus") em homenagem ao rei George III da Inglaterra. Contudo, o astrónomo alemão Johann Bode (1747-1826) propôs, mais tarde, o nome de "Urano" para o planeta, no seguimento da tradição de apelidar os planetas já conhecidos com nomes de divindades da mitologia clássica. Urano é uma antiga divindade grega, predecessor dos deuses do Olimpo. Em meados do século XIX foi universalmente aceite esse nome para o sétimo planeta do sistema solar. Urano foi visitado somente por uma espaçonave, a Voyager, a 24 de Janeiro de 1986.

É o 7º na ordem das distâncias ao Sol. Tem 15 satélites ao seu redor e um fino anel de poeira. As duas maiores luas, Titânia e Oberon, foram descobertas por William Herschel em 1787. O seu diâmetro é de cerca de 51 000 km, isto é, 4 vezes superior ao da Terra. A duração de uma dia em Urano é 17 horas e 14 minutos. A temperatura é de - 210º centígrados.

Uma curiosidade deste planeta que é digna de nota, diz respeito a sua inclinação axial próxima de 90º, ou seja, o eixo de Urano é quase paralelo ao plano da elíptica; isto é Urano gira de lado. Quando a Voyager 2 passou por ele, seu pólo sul estava apontado quase que diretamente ao Sol. Isso significa que Urano recebe mais energia solar nos pólos do que na região equatorial. Mesmo assim, essa região é mais quente que seus pólos.

Sem comentários: