15 março 2006

Plágio

Talvez um dia se acabe
esta loucura que arde
e faz arder loucamente
o dia por acabar...
Talvez um dia se vá
a doce melancolia
e terna, terna magia
do beijo por esperar!
Talvez um dia, porém...
até que a morte separe,
jure o verso que roubei!

"Que a chama dure e perdure
na verdade que sonhei;
e o sonho acorde seguro
da noite em que te encontrei!"

Olho-te, quero-te, tenho-te, amo-te
Enrolo-te, devoro-te, juro-te, adoro-te
Jogo-te, ganho-te, ganho-te, exploro-te
Jogo-te, perco-te, perco-te, choro-te...

Maria de Vasconcelos - Plágio

Sem comentários: