16 março 2006

-

Tá cansada, senta.
Se acredita, tenta.
Se tá frio, esquenta.
Se tá fora, entra.
Se pediu, agüenta.

Se sujou, cai fora.
Se dá pé, namora.
Tá doendo, chora.
Tá caindo, escora.
Não tá bom, melhora.

Se aperta, grite.
Se tá chato, agite.
Se não tem, credite.
Se foi falta, apite.
Se não é, imite.

Se é do mato, amanse.
Trabalhou, descanse.
Se tem festa, dance.
Se tá longe, alcance.
Use tua chance.

Se tá puto, quebre.
Tá feliz, requebre.
Se venceu, celebre.
Se tá velho, alquebre.
E corra atrás da lebre.

Se perdeu, procure.
Se é seu, segure.
Se tá mal, se cure.
Se é verdade, jure.
Quer saber, apure.

Se sobrou, congele.
Se não vai, cancele.
Se é inocente, apele.
Escravo, se rebele.
Nunca se atropele.

Se escreveu, remeta.
Engrossou, se meta.
Quer dever, prometa.
Pra moldar, derreta.
E não se submeta.

Desconheço o Autor

Sem comentários: