22 agosto 2008

Reconhecimento

Não que eu já vivi tudo,desde a molhada tonitruante noite macua em que eu nasci,ventre fora o de minha mãe espermatizado maduro do criador pai meu e filho de Deus.
Vontade de ter já nascido omnipotente, omnisciente! Mal sabia eu que erro cometia a minha desorganizada tenra vontade, como que oferta que nunca mais na vida recebi, oferecido fui a um bairro matxanganizado macua de nome-coop, tirei de lá toda a pouca do mundo mas enorme aprendizagem de vida, amigos irmãos que ate hoje os tenho, digo com muito orgulho e com o chapéu fora da cabeça, influencia partilhada desde a cor do fardo de roupa em dumbanengues que devíamos abrir, namoradas a escolher, escolas onde estudar, o nome do gang, convite de festas que devíamos ir ou não, a manhica que comíamos (pão com badjia), o primeiro charro fumado, o desporto a praticar... profissionalizei-me na vida que nem sei onde parou, a sociedade mudou piorando o fedor existente em pastos secos antes pouco activos, arranjei uma bolsa de oxigénio de agradável cheiro, e curta duração globalizada em tempo de existência na moda do acto. (casamento), prevendo a expulsão eminente do Maputo de hoje com grandes olhos treinados por radares de lupa binoculares cada olho de olho no outro, criando míopes, estrabicos, estigma tias, que movimentam trapaceiros viciados em vudoo e feitiçarias contra o próximo envenenando tudo e todos sem piedade nem lucros futuros típico de quem espera sempre um milagre sentado a sombra da sua vida cega, sem sonhos, desabituado, obrigado fui a ser um homem de poucos sentimentos olhos secos de lágrimas, com o pescoço torto de tanto olhar em volta desconfiado da próxima sombra de mim cheia de maldade, talvez me torne em mais um dos fugitivos da estagnação violenta da cidade e alguns dos que nela vivem e habitam habituados.

Mudarei e continuarei o mesmo, namorado da vida *Green Dream`s*.

1 comentário:

Diva disse...

Quem disse que ser mocambicano e facil??
Quem disse que estar vivo nao mata?
quem disse que ser do norte em pleno sul nao marca?
...
Eh... acontece tanto, que custa a acreditar. Pouco me surpreendo.
Bjs meus