31 agosto 2007

No Comments

De muitos mails recebidos com ideias construtivas e abonatórias à minha atitude de não levar desaforo para casa, de quem quer que seja, este mail é muito interessante e passo na integra:

"Clandestino
Não tenho acompanhado com atenção a discussão sobre a Dama do Bling e a música que ela e os amigos produzem, não faz muito o meu tipo. Mas acompanho atentamente as tuas intervenções, comentários e procuro os links que recomendas pala natureza da sua utilidade.
Escrevo com medo de corrigires meus erros de língua, linguagem e escrita.
Escrevo porque vi no último mail da Lizha um sentimento mais humano que emocional, um manifesto de arrependimento. E eu percebo pelos teus escritos e comentários que és alguém de paz e bem, por isso acho que devias poupar a Lizha, (pelo menos podias ignorar pois, "aquila non capit muscas")**
Não sou advogado dela, entendo os erros dela (quem não erra?), mas penso que você também me entende, penso que teu mail é bem duro.
Clandestino, peço que entendas que não há nada de pessoal.
Bom final de semana

C. D.

**
"Uma águia não caça moscas" - Provérbio latino"

1 comentário:

Leonardo Vieira disse...

Caro Clandestino, tenho acompanhado atentamente este desenrolar desta autêntica novela mexicana!
Será que podes me enviar o mail de resposta da Lizha?
Eu sou de opinião de que tu não deverias perder o teu tempo e a tua rica paciência com baixarias como essas yáh?

Aquele abraço

LV