06 junho 2007

A CABRA que há nas Gajas...


Se as gajas são umas "Cabras"? Claro que sim! Sem sombras de dúvidas.
Aquilo que têm de "Doces" têm de "Cabras".
Costumo dizer que as mais "Doces" são aquelas que tem o instinto de "Cabras" mais acutilante.
Caros amigos deixem lá de acreditar nas "teses" egocêntricas, que dizem que as gajass só são CABRAS quando há um homem no meio, isso não é ser CABRA isso é instinto de posse. O ser "cabra" nasceu com elas!

Há gajas bonitas, há gajas doces, há gajas simpáticas, há gajas honestas, há gajas más, há gajas feias, há gajas vingativas... e mais: existe um número sem fim, de adjectivos, para as gajas! E o que têm todas em comum? Isso mesmo, terem uma "Cabra" dentro de si!
Mas o ser "Cabra" tem o seu "
quê"! E nem todas conseguem revelar a "Cabrice" que há nelas...
Ser "CABRA" pressupõe algumas qualidades, tais como perspicácia, esperteza, controlo emocional, jogo de cintura, frontalidade...
Tudo o que cai fora desse círculo, transforma-se numa forma decadente e perjurativa da "CABRICE" a chamada "peixeirada", "maldade", "mesquinhez", "falsidade" e muito mais.

Afinal o que é ser uma verdadeira CABRA???

Ser mesmo CABRA é falar com jeitinho ao marido, namorado, amante e afins que apesar de ter dito "assado", quis dizer "cozido" e que o gajo nunca presta atenção quando ela fala ou diz algo.

Ser CABRA é choramingar que é uma infeliz e, algo se passa com ela, durante 5 minutos
(de uma forma convincente, claro), o que lhe garante um estado de graça em casa no próximo mês...

Ser CABRA é repetir vezes sem conta que amanhã fazemos anos de namoro, anos de casados, amanhã é a data disso e daquilo, etc... assim como quem não quer a coisa...

Ser CABRA é ter pouca experiência na cozinha e explicar alto e a bom som que se nós dissermos que fazemos melhor, nos próximos cem anos não volta a cozinhar...

Ser CABRA é ver-lhes a comer a comida que cozinhamos (que está uma delícia e que até ela encheu o prato e repetiu), e ouvi-la responder a nossa pergunta
"se está boa" «-parece que tem sal à mais».

Ser CABRA é colocar um
"screensaver" de um gajo musculado, moreno, lindo e fabuloso no PC depois de ver os "mails" que nós trocamos com os Brow's;

Ser CABRA é olhar descaradamente para qualquer gajo que lhe passa à frente e tu presente.

Ser CABRA é acordar com o choramingar da criança a meio-da-noite, dar-te uma cotovelada
"choramingando" que agora é a tua vez e que já se levantou para ai umas 20 vezes nessa noite...

Ser CABRA é dizer-te com todos
"efes" e "erres" que o chefe dela é um pedaço d'homem e muito lindo...


Enfim ser CABRA é ser uma mulher
espertalhona e camuflada...

Portanto, caro amigo, se tens uma cabra em casa, mas é claro que deves ter uma cabra e talvez consiga ser uma «Grande Cabra» contigo... Agora, vê se reparas na esperteza dela e vens cá contar ao clandestino, ya?


Adaptado da Princesa Virtual

Sem comentários: