01 dezembro 2006

Dia Mundial da Luta Contra o SIDA


Depois da grande onda de esperança suscitada pela chegada de terapias anti-retrovirais cada vez mais eficientes, pouco a pouco se espalhou a idéia que a emergência de lutar contra a epidemia não era a mesma. Afinal, morre-se cada vez menos de SIDA. No entanto, essa verdade encobre uma outra realidade: morre-se ainda de SIDA apesar das anti-proteases, apesar dos inibidores não nucleosídeos e dos transcriptase reversa; apesar das cargas virais e das medidas das concentrações plasmáticas; apesar dos testes genotípico e fenotípico assim como das tentativas de vacinas.

Sem comentários: