02 novembro 2006

As sete fases do amor


1. A admiração

2. O prazer. Dizemos: “Que prazer beijá-la e ser beijado!…”

3. A esperança: Estudam-se as perfeições; é neste momento que a mulher devia entregar-se, para um maior prazer físico possível (…) a paixão é tão forte e o prazer tão vivo que se trai por indícios evidentes.

4. Nasce o amor: Amar é ter prazer em ver, palpar, sentir com todos os sentidos.

5. Primeira cristalização: Comprazemo-nos em adornar de mil perfeições uma mulher de cujo amor estamos seguros, analisamos a nossa felicidade com infinita complacência, o que reduz a exagerar uma soberba propriedade que nos caiu do céu, que não conhecemos e da posse da qual estamos certos.

6. Nasce a dúvida: O apaixonado, refeito da primeira surpresa e habituado à felicidade (…) pede garantias mais positivas e procura levar mais longe a sua felicidade.

7. Segunda cristalização: A cristalização volta a descobrir novos encantos: “Ela possui todos os encantos, ama-me…” Esta cristalização garante a duração do amor.

In Do Amor, de Stendhal (Pergaminho)

Sem comentários: